Jornal Nacional na corda bamba

O Jornal Nacional é o elo mais fraco na programação noturna da Globo. Atrapalhou Babilônia, está arruinando A Regra do Jogo e poderá causar chagas profundas à emissora carioca caso nada seja feito.

Nosso jeito de consumir informação evoluiu bastante. E a relevância da turma do Willian Bonner só continua se fazendo valer quando algum familiar fala no grupo de WhatsApp que “viu no Jornal Nacional” que a Dilma tinha renunciado.

A recente guinada rumo a um estilo milimetricamente coloquial de noticiar demonstra o quanto o programa não entendeu nada sobre nossos tempos bicudos. De que adianta colocar seus apresentadores e repórteres para falarem de um jeito mais informal se for tudo tão ensaiado?

A esgrima coloquial que vem sendo praticada por Bonner, Vasconcellos e seus repórteres Teletubbies deixa escapar algo profundamente importante para o telespectador deste século 21: a verdade.

E pouco me interessa a verdade dos fatos aqui – estou falando da verdade de espírito daqueles que apresentam o informativo.

Basta ver por quem os sinos dobram quando aparecem na TV: a distopia cáustica de Mônica Iozzi, as previsões rústicas de Maju Coutinho, a malemolência de apartamento de Tiago Leifert. Goste ou não do estilo de cada um, é inegável que eles passam verdade na liberdade que conquistaram em seus programas – e o público responde a isso de maneira eloquente.

Em algum nível, é o que Marcelo Rezende fez com o Cidade Alerta: transformou o programa numa espécie de programa de variedades policial. E completamente focado em sua própria personalidade, no seu ponto de vista.

É o mesmo princípio ativo que deixa maravilhados os milhões de fãs de vlogueiros pós-adolescentes no YouTube, por exemplo.

A informação por si só não vale de nada – e não é o didatismo de Telecurso Segundo Grau vigente no Jornal Nacional que vai salvá-la. É o ponto de vista sobre as coisas que acontecem neste mundo. Por isso a necessidade de um elenco de verdade e um formato mais alinhado com as necessidades da televisão realmente ao vivo.

Ou o programa para de acreditar que precisa gabaritar com o júri técnico do Dança dos Famosos ou seguirá neste organizado compasso rumo à obsolência pra lá de programada.

19131906457146

Jornal Nacional, Temporada 46
Cotação: 1 péssima noite de 1 boa noite possível

Anúncios

3 comentários sobre “Jornal Nacional na corda bamba

  1. O Bonner precisa do JN. Mas o JN não precisa do Bonner.
    O JN já enviou duas âncoras (ou mais) para a Central Globo de Produções. O pior pesadelo do âncora mor deve ser compor uma bancada de jurados da dança dos famosos.

  2. Simples pt traiu o povo e a globo traiu a verdade , ficando do lado do governo. Globo afundando com o governo de rabo preso .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s