Deus tende piedade: ouvimos o disco novo do Paulo Ricardo

Como um jovem que acorda de ressaca e não reconhece o cômodo ou a casa onde se encontra, não sei direito como explicar a sucessão de eventos que me trouxeram até este momento: estou ouvindo o Novo Álbum de Paulo Ricardo e escrevendo sobre cada uma das suas faixas.

Enquanto aguardo ansiosamente pelo Uber que me levará de volta à sanidade, conto com a sua companhia para nos deslumbrarmos com o primeiro disco solo deste baluarte do rock brazuca em 10 anos.

pauloricardonovoalbumcapa
Clique no título das músicas e escute no Spotify

01. NOVO SINGLE

Eis uma canção muito interessante. Parece uma vinheta vendendo aqueles CDs de acesso à internet da America On Line no final dos anos 90. A letra brinca justamente com as ‘novas tecnologias’ e o instrumental parece a guinada rumo ao rock vigoroso e dançante que Wandi Doratiotto faria depois de uma noite de amor com Trent Reznor.

Trecho preferido: “Monetize. Invista. Mas eu espero que você entenda / meu amor, que eu não estou à venda”. É exatamente o tipo de coisa que eu esperaria ouvir o Paulo Ricardo cantando caso estivéssemos vivendo na realidade distópica do Robocop original – e a cada dia me convenço mais de que é bem esse o caso.

wandi_violao

02. RAIOS X

Parece uma versão em português de qualquer música da banda The Killers – que sumiu rumo ao oblívio há pelo menos 8 anos. Ou seja, Paulinho do Sintetizador está até bem atualizado em relação aos seus concorrentes da cena.

03. ISABELA

Mais uma balada criada por um roqueiro tiozão para homenagear a filha ou uma namorada muito jovem, eu confesso que não consegui ouvir até o fim para descobrir qual das duas.

04. COMO VOCÊ

Uma curiosa celebração pela existência de pessoas bonitas. O ritmo começa parecido com alguma coisa do George Michael e logo se transforma no mais provável jingle da campanha de Aécio Neves em 2018.

05. SEXY

Isso aqui é maior ouro do disco inteiro. Um trecho:

Não me provoque
Tropa de Choque
Tropa de Elite
Pleased to meet you, baby
Uh, uh, uh

E aí ele cita tantas referências que chega a ser assombroso. Não tem nem o que escrever a respeito. Ouçam.

06. EU E VOCÊ (O X DA QUESTÃO)

A música certamente merece um prêmio! Infelizmente para os advogados de Paulo Ricardo, é o troféu de Música Mais Parecida com Sexed Up do Robbie Williams em 2016.

robbie-williams-sexed-up

07. TANTA COISA

Mais uma poderosa balada que poderia ter saído da lavra de gênios contemporâneos como Scott Stapp, líder do Creed – caso ele não tivesse sido recolhido por instituições psiquiátricas a tempo.

08. EU NÃO SEI

É a minha preferida deste disco. Paulo Ricardo dá mais uma demonstração de que está muito ligado ao que tem rolado nas FMs pós-bug do milênio. O refrão chega envolvente, com uma voz fininha típica do Chris Martin e um andamento que também lembra o Coldplay em seus dias mais nefastos.

Se a Gwyneth Paltrow ouvir, vai pedir o divórcio de novo.

Um trecho da letra merece destaque: “Se eu não sei / e nem mesmo o roquenrou me ensinou nada / eu não sei de quem é a culpa”

goop22

09. VIDA NOVA

O cantor surge fascinado por ainda encontrar-se em período fértil e aqui descabela-se em mais uma loa tecida à própria prole. É fácil identificar um pai coruja quando parece uma boa ideia usar “depois da tempestade / vem a bonança” em uma música nova.

10. JUNTOS

“E se nós ainda estamos juntos / é porque a gente se ama muito” avisa Paulo Ricardo na penúltima faixa do disco. Realmente parece uma prova de amor chegar tão longe.

Sobreviver até aqui é uma tarefa inglória, ainda mais ao descobrir que o prêmio consiste nesse poperô parcialmente desprovido de lógica.

11. VIDA REAL (LEEF)

Quantas descobertas incríveis: VIDA REAL é o nome da tradicional música do BBB e o Paulo Ricardo sussura “hey brother, hey sister” bem no comecinho. Esse tipo de coisa a Globo não mostra.

Entendo os motivos.

pedro-bial

Cotação: Um Power Couple Brasil, de um BBB 16 possível

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Anúncios

5 comentários sobre “Deus tende piedade: ouvimos o disco novo do Paulo Ricardo

  1. Paulo Ricardo podia ter simplesmente cumprido seu destino manifesto de virar o cantor romântico brega do século XXI, e seria o brega que precisávamos nestes tempos confusos da civilização (e que está em falta).
    Mas não, achou mais fácil cair no umbral em que pararam todos os seus companheiros de rock Brasil.

  2. Injusto os comentários sobre esse disco, isabela linda musica em homenagem a sua filha, vida nova uma canção difícil e corajosa para os dias de hoje onte todos querem sertanejo, pagode , chicletes, etc, a musica Eu Não Sei, e muito inteligente bem construída e com refrões fortes, a musica Juntos embora a letra simples o som ficou do caralho e um tipo de musica que nunca ira passar batida quando tocada, enfim o disco e muito bom , difrente de tanta merda no mercado, eu dou nota 8 tranquilamente !!

  3. Sobre o disco: acho que só ler sobre ele já me basta. Confesso que só li porque foi escrito por você, Chico, além de há uns dias eu ter passado em um bar de ambiente de derrota e lá estar tocando o MTV Apresenta do RPM, que inclusive me trás boas recordações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s